Pular para o conteúdo principal

Bom dia!!!

Bom dia gente bonita!
Novembro esta a despedir-se.
Amanhã começa o mês de Dezembro.
O Mês do encanto da criançada, do Pai Natal, da noite em que as famílias se reúnem a volta da mesa.
Dos fritos, das rabanadas, sonhos, e do pobre peru rsrsrs,
Por norma é acima de tudo dia das famílias, pais, filhos e netos são um só.
O Natal de agora, nada tem a ver, com o do meu tempo de menina, e do meu tempo em que tinha os meus meninos, hoje cresceram, já hoje ele os pais, inverteram-se os papéis.
Já não sou eu, que penso, que imagino o rostinho deles ao receber o seu presente, são eles que sentem o mesmo encanto a imaginar os filhotes deles.
A vida é assim. O tempo passa e tudo coloca no lugar certo, independente do que querias ou não.
Uns partem, outros chegam, assim é a vida.
Nunca foi apologista do consumismo, de dar as crianças tudo, foi sim de dar, sem nunca esquecer a importância do não. Não é a palavra que a vida mais nos dá, na luta pelo dia a dia.
Vamos pois dar carinho, amor, regras também, para que o amanhã das crianças de hoje possa ser feliz, possa saber enfrentar o dia-a-dia e serem felizes, eu sou feliz, aprendi muito cedo a saber o que era o não, sempre até nos momentos mais duros, aprendi a ouvir não, e lutar para ter um sim.LR.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O tempo

O Tempo vai passando....
leva e traz pedacinhos, momentos vividos em algum lugar.
coisas que ficaram gravadas na mente , no coração de quem viveu...vive e sente....
Assim de repente, o mundo se agita, tudo toma cor.
Só porque encontramos pedaços, escritos, tlvez vividos, por alguém a quem nunca deixamos de amar.
A vida é assim.
Algures noutra galaxia, tal a imensidão da distancia que vamos ficando uns dos outros...um do outro.
Agora , ao entrar no teu tempo, recordo o meu tempo....o nosso tempo.
Tão curto e tão belo...para quem o sentiu, será sempre enexquecivel.
Pois quando se ama é para toda a vida.LR

era uma vez

Há imensas historias que começam era uma vez. Reais que retratam factos verídicos, outras nem tanto.
Esta historia poderia ser uma mistura de realidade e ficção, porque nem sempre é fácil reconhecer que erramos, vamos levando a vida a pensar mais nos outros que em nós. Não por ser boa ou má, só por covardia, por medo de magoar quem um dia demos vida, deveria ter a coragem de esquecer a outra parte de mim.
Uma vez parece que se ainda se consegue, é tão doce o abraço de um filho, sem duvida que é, só que embora importante não nos completa por inteiro.
Nos momentos de maior solidão, falta a mão que segura a tua, sem palavras, só um doce apertar que te diz estou aqui, não estás só, isso não tem dinheiro que pague, só que o abraço de um filho também não, ai vem a duvida terei direito a ir viver minha vida, e magoar os outros?
Fica aqui num cantinho da tua cabeça, e parece matraca insistente na pergunta, sem dares conta continuas dia após dia na mesma duvida, os dias deram lu…

teu olhar

Aqui me encontro, me perco, sem saber ao certo
o rumo a seguir.
A vida é assim ....há que ter esperança
no dia que vai nascer, em ti também....
ainda não sei o rumo a seguir....
só sei que por mais que  tente tirar-te de mim...
estas colado não sei que fazer quero esquecer
que um dia  vivi um sonho um sonho , só meu...
quero acabar com este querer, este sentir...
recordo o teu rosto, teu olhar gaito
de menino grande....
hoje o tempo passou, só este amor
o tempo não leva.LR.